O jogo era de risco elevado e o Sport Lisboa e Benfica sabia-o. O Estádio dos Arcos é dos terrenos mais complicados da Liga NOS e, além disso, o Rio Ave somava por vitórias todos os jogos disputados nesta edição do campeonato, colocando a equipa verde e branca no pelotão dos primeiros classificados.

O Benfica apresentou-se em campo com um estilo de jogo paupérrimo, para aquilo que era exigido para chegar à vitória. Uma primeira parte sem bola, enfadonha, sem ideias e sem capacidade de criar perigo. Mas não era apenas culpa própria. A equipa da casa mostrava que sabia o que estava a fazer, com uma fantástica reação à perda da posse de bola, jogando com a defesa subida e impedido a construção de jogo encarnada logo no setor mais recuado. Não foi por isso de estranhar que as melhores oportunidades tenham saído por sair dos pés dos seus jogadores. A título de exemplo, Francisco Geraldes obrigou Bruno Varela a uma grande defesa logo a abrir a partida. Os vilacondenses regressaram aos balneários com o dobro dos ataques dos tetracampeões nacionais.

O segundo tempo mostrou um Benfica mais pressionante, mais atrevido, a procurar mais a iniciativa do jogo. No entanto, quem marcou foi o Rio Ave. Cruzamento de Bruno Teles e a bola sofre um desvio. Bruno Varela perante a pressão de Guedes não a consegue agarrar, resvalando esta em Lisandro que acaba por colocá-la na própria baliza. Infelicidade para o argentino, e estava feito o 1-0 no Estádio dos Arcos.

Do golo do Rio Ave ao golo do Benfica foram 5 minutos. Hugo Miguel viu Jonas ser puxado na grande área e foi peremptório em apontar para a marca de grande penalidade. O brasileiro do Benfica não desperdiçou. Bola para um lado, Cássio para o outro, reestabelecida a igualdade em Vila do Conde.

Até ao final do encontro, o Benfica podia ter chegado à vantagem, mas Cássio revelou-se um muro intransponível.

Jogo terminado, empate confirmado e primeiros pontos perdidos pelos tetracampeões nacionais no campeonato. O Rio Ave mostrou-se um adversário à altura, mas o Benfica apenas se pode queixar de si mesmo pelo que fez (ou não fez) durante o encontro.

 

 

Anúncios