Este sábado o Ethiade preparou-se para receber mais um jogo de grande nível. Manchester City e Liverpool encontravam-se para aquele que era o grande jogo da 4ª jornada da Premier League. A equipa de Jurgen Klopp estava em grande forma, após vencer o Arsenal por 4-0. Já o City, apesar de alguns jogos menos conseguidos, apresentava-se com uma das equipas mais fortes da Premier League, capaz de derrubar qualquer adversário. Era, portanto, um jogo que se esperava ser de enorme intensidade.

O jogo começou dividido, com as duas equipas a conseguirem chegar à área adversária, embora sem grande perigo. No entanto, após 25 minutos de jogo, Kevin De Bruyne isolou Kun Aguero que, na cara do golo, não falhou. 1-0 para a equipa da casa.

O Liverpool tentou responder e podia mesmo ter chegado ao empate aos 31 minutos, com Mohamed Salah a aparecer sozinho no flanco direito, mas a permitir a defesa a Ederson.

No entanto, o pior ainda estava para acontecer ao guardião brasileiro. Aos 37 minutos de jogo, Sadio Mané tentou chegar a uma bola alta, mas acabou por acertar em cheio no rosto do antigo guarda-redes do Benfica. Ederson teve de ser assistido e, consequentemente, substituído por Claudio Bravo. Já o senegalês viu cartão vermelho direto pela entrada imprudente.

A partir daqui foi um jogo quase de sentido único, com o Manchester City a controlar o jogo e o Liverpool a tentar fazer o que podia reduzido a 10 elementos. O 2-0 não tardou a chegar, aos 45+6, com Gabriel Jesus a corresponder da melhor forma a um cruzamento de De Bruyne, Estava feito o 2-0 mesmo antes do intervalo.

A segunda parte começou como acabou a primeira. Oxlade-Chamberlain entrou para o lugar de Mohamed Salah, estreando-se assim com a camisola dos Reds. No entanto foi o Manchester City que voltou a marcar. Sergio Aguero isolou-se, não foi egoísta e assistiu Gabriel Jesus para o 3-0. O destino do jogo estava traçado.

Leroy Sané entrou aos 57 minutos, para substituir Gabriel Jesus, e foi outra dor de cabeça para os homens de Jurgen Klopp. Aos 77 minutos era assistido por Benjamin Mendy para o 4-0 e já perto do fim, rematava de fora de área para o 5º da partida.

Vitória merecida para os Citizens, humilhação para o Liverpool que ficará sem Sadio Mané durante os próximos 3 jogos.

Outros encontros:

O Arsenal voltou às vitórias, após receber e vencer o Bournemouth por 3-0. A equipa de Arsène Wenger começou a vencer cedo na partida, com Danny Welbeck a fazer o 1º logo aos 6 minutos de jogo. O reforço francês Alexandre Lacazette fez o 2-0 ainda na primeira parte, aos 27 minutos. Welbeck fechou as contas e bisou na partida aos 50, concluindo assim uma vitória confortável para os Gunners.

O Tottenham foi a Goodison Park vencer o Everton por 3-0. Harry Kane fez o 1-0 aos 28 minutos e bisou aos 46. Christia Eriksen foi o autor do outro golo, alcançado aos 42 minutos de jogo.

O Chelsea venceu o Leicester no King Power Stadium por 2-1. Álvaro Morata começou a construir este resultado ainda na 1ª parte, aos 41 minutos. O antigo jogador do Leicester, N’Golo Kanté, fez o 2-0, aos 50 minutos, enquanto que a equipa da casa reduziu por Jamie Vardy, aos 62, na conversão de uma grande penalidade.

Já o Manchester United não foi além de um empate frente ao Stoke City, a 2 bolas, no Bet365 Stadium. A equipa da casa começou a ganhar aos 43 minutos, por Eric Maxim, mas os Red Devils chegaram ao empate ainda na primeira parte, aos 45+1, por intermédio de Marcus Rashford. Romelu Lukaku conseguiu a reviravolta no marcador aos 57 minutos, pouco antes do Stoke voltar a empatar a partida, aos 63.

Outros resultados

Brighton 3 – 1 West Bromwich

Southampton 0 – 2 Watford

Burnley 1 – 0 Crystal Palace

Swansea 0 – 1 Newcastle

West Ham 2 – 0 Huddersfield

 

Classificação

Sem Título

 

 

 

Anúncios