Diz-se quando uma vitória é sofrida e muito difícil que foi arrancada a ferros… Pois bem, foi este o caso no jogo que opôs o Barcelona ao Getafe, no reduto desta última. Com a particularidade de o jogo ter sido resolvido por dois suplentes de luxo: Denis Suárez e Paulinho, que entraram em campo no decorrer da partida para carimbar a vitória e mais 3 pontos para os catalães.

A primeira parte foi para esquecer para a formação blaugrana. O Getafe foi sempre muito mais perigoso, com ocasiões flagrantes para além do golo marcado. Aos 16 minutos, Jorge Molina não chegou a tempo de encostar com eficácia para a baliza junto ao poste direito, depois de passar por toda a defensiva culé, inclusive do guardião Marc-André ter Stegen. Tudo ficou pior para o Barcelona quando Ousmane Dembélé se lesionou, à passagem do minuto 29. O jogador contratado para ser o substituto de Neymar pode ter sofrido uma lesão grave e parar durante 3 a 4 meses.

Depois da adversidade da lesão e da continuação do bom espectáculo que o Getafe estava a proporcionar, a faltar cerca de 5 minutos para o intervalo, foi à base da bomba que Gaku Shibasaki inaugurou o marcador, para delírio dos milhares de adeptos que ocuparam o Coliseum Alfonso Pérez. Um portentoso remate de primeira, sem deixar o esférico bater na relva, não deu hipóteses a ter Stegen. É o primeiro jogador japonês na história a marcar aos dois maiores clubes de Espanha: Real Madrid e Barcelona.

Nos descontos do primeiro período, Lionel Messi viu Guaita a travar, com uma defesa do outro mundo, um livre directo que iria direito ao ângulo. O guarda-redes do Getafe voou e, assim, o resultado foi para intervalo com a equipa da casa a surpreender tudo e todos com um magnífico jogo e consequente resultado.

No segundo tempo, Ernesto Valverde reagiu e trocou Andrés Iniesta por Denis Suárez logo no recomeço da partida. Não poderia ter sido mais feliz, quando, aos 62 minutos, o médio espanhol empatou o encontro, após assistência de Sergi Roberto. Golo de classe, também muito bem executado e colocado, também sem dar hipóteses a Guaita.

O Getafe ainda deu mais um ar da sua graça, aos 81′, quando Mauro Arambarri rematou rasteiro ao poste direito, após bater ainda num jogador do conjunto adversário.

O segundo suplente de luxo, o reforço Paulinho, que substituiu Iván Rakitic no onze aos 77 minutos, chegou ainda a tempo de ser o protagonista da remontada. Passe de Lionel Messi, que esteve meio apagado do jogo, a desmarcar Paulinho, que com um remate cruzado fuzilou as redes e bateu Guaita pela segunda vez, quando estavam decorridos 83 minutos.

Mais 3 pontos conquistados num arranque de época fulgurante, com quatro vitórias em outros tantos jogos, sofrendo apenas nesta jornada o primeiro golo da edição 2017/2018 da La Liga e contando com 11 golos concretizados. A meio da semana, há nova jornada do campeonato espanhol, com o líder Barcelona a receber o Eibar em Camp Nou e o Getafe, actual 14º classificado, a deslocar-se ao terreno do Celta de Vigo.

Anúncios